NOTÍCIAS

Se sabes ler música, tens entre 15 e 30 anos à data de agosto de 2023 e queres fazer parte de um projeto musical único, inscreve-te junto da tua diocese.   

Para mais informações sobre o processo de inscrições, que termina no fim de junho, contacta a tua diocese através do seguinte contacto: Guarda  | guarda@lisboa2023.org

Como integrar?

Na primeira fase de captação de talentos, que decorre nos meses de junho e julho, cada comité organizador diocesano fará uma pré-seleção de até 10 candidatos que serão, depois, convidados a participar em audições presenciais, nos meses de outubro e novembro, em Lisboa.  

Os elementos escolhidos para integrar o coro, que contará com cerca de 200 elementos, deverão ter disponibilidade para se deslocar a Lisboa para os ensaios.

Quais os requisitos?

Para fazer parte deste projeto, os candidatos devem ter experiência coral, competências básicas de leitura musical e idades compreendidas entre os 15 e os 30 anos à data de 31 de agosto de 2023.

O novo Rise Up, preparado pelos jovens de Pêro Viseu, já saiu. O nosso 5º encontro está já disponível em todas as nossas redes sociais e em breve serão lançados desafios nas mesmas! Está atento!

Projeto Login

A paróquia de Santa Marinha, em Seia, acolheu no passado dia 19 de Junho, sábado, o primeiro encontro do projeto ‘Login’, dinamizado pela equipa pastoral do COD-Guarda.

Participaram neste encontro um grupo de jovens provenientes das paróquias de S. Martinho-Póvoa Nova, Santa Marinha, Paços da Serra, Mangualde da Serra e Moimenta da Serra.


O encontro ocorreu no período da tarde e serviu, de acordo com os objetivos traçados no projeto ‘Login’, para anunciar e dar a conhecer a realização da JMJ 2023, como grande encontro mundial de jovens, crentes e não crentes, com Jesus, em torno da figura do Papa. A estrutura do encontro com os jovens contemplou momentos musicais, um quiz interativo sobre a história das diferentes edições da JMJ, a visualização de um testemunho de participação numa edição da JMJ, a explicação das diferentes dinâmicas associadas á preparação do caminho para a JMJ na diocese da Guarda e terminou com uma breve oração. A equipa do COD-Guarda pretende levar a efeito a concretização deste projeto junto dos jovens nas diferentes comunidades cristãs da diocese da Guarda.


Símbolos da JMJ peregrinam pelas dioceses de Portugal a partir de novembro

Antes, Angola, Polónia e Espanha vão também acolher a Cruz e o ícone de Nossa Senhora 

Foto JMJ Lisboa 2023/Arlindo Homem

Entre novembro de 2021 e julho de 2023, os símbolos da JMJ vão peregrinar pelas 21 Dioceses de Portugal, anunciando assim o maior encontro de jovens do mundo que está agendado para o verão de 2023, em Lisboa. Com a presença de um mês em cada uma das dioceses, o itinerário previsto é: 

Novembro 2021: Diocese do Algarve 
Dezembro de 2021: Diocese de Beja 
Janeiro 2022: Diocese de Évora 
Fevereiro 2022: Diocese de Portalegre- Castelo Branco 
Março de 2022: Diocese da Guarda  
Abril de 2022: Diocese de Viseu  
Maio de 2022: Diocese de Funchal  
Junho de 2022: Diocese de Angra 
Julho de 2022: Diocese de Lamego  
Agosto de 2022: Diocese de Bragança-Miranda   
Setembro de 2022: Diocese de Vila Real 
Outubro de 2022: Diocese do Porto 
Novembro de 2022:   Diocese de Setúbal 
Dezembro de 2022: Diocese das Forças Armadas e Segurança 
Janeiro de 2023: Diocese de Viana do Castelo 
Fevereiro de 2023: Diocese de Braga 
Março de 2023: Diocese de Aveiro 
Abril de 2023: Diocese de Coimbra 
Maio de 2023: Diocese de Leiria-Fátima 
Junho de 2023: Diocese de Santarém 
Julho de 2023: Diocese de Lisboa 

Antes da peregrinação pelas Dioceses de Portugal, os símbolos da JMJ vão peregrinar em Angola, entre o próximo dia 8 de julho e 15 de agosto de 2021, em Espanha, nos meses de setembro e outubro, e também na Polónia, em datas a anunciar brevemente. 

Entre os dias 4 e 7 agosto 2022, a Cruz e o ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani, símbolos da Jornada Mundial da Juventude, vão estar presentes na Peregrinação Europeia de Jovens, em Santiago de Compostela.   

 A Câmara Municipal de Almeida e Comité Organizador Diocesano (COD) da Guarda da JMJ Lisboa 2023 instalaram uma mensagem de acolhimento junto à fronteira de Vilar Formoso tendo por horizonte a realização da Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023.

“Aqui começa a tua jornada” é a mensagem que se pode ler no outdoor, colocado na A25, indicando a Diocese da Guarda como “porta de entrada” para a JMJ Lisboa 2023 e Vilar Formoso como a “fronteira da paz”, refere o COD da Guarda na rede social Facebook.

A colocação do outdoor concretiza um protocolo entre a Câmara de Almeida e o Comité Organizador Diocesano da Guarda para a Jornada Mundial da Juventude 2023,  assinaram um protocolo, assinado no dia 2 de julho, em Almeida, no dia do Feriado Municipal, na presença do presidente da autarquia local, António Machado, do bispo da Guarda, D. Manuel Felício, da responsável do Comité Organizador Diocesano da Guarda JMJ 2023, Sandra Soares, e do presidente da Fundação JMJ 2023, D. Américo Aguiar.

O documento prevê também a cedência, por parte da autarquia, das instalações da Antiga Alfândega para atividades de acolhimento aos jovens peregrinos, bem como apoio logístico e cooperação no decorrer das pré-jornadas da JMJ Lisboa 2023, a decorrer na Diocese da Guarda.

O Comité Organizador Diocesano Guarda JMJ 2023 coordenará o acolhimento aos jovens peregrinos.

O bispo da Guarda disse na ocasião que a fronteira de Vilar Formoso será uma das mais percorridas por peregrinos da JMJ 2023, lembrando que não pode ser apenas centro de passagem, “mas lugar de alguma permanência”.

“Temos aqui valores mais que suficientes e muito importantes para atrair as pessoas e pôr a nossa terra no mapa”, assinalou D. Manuel Felício, citado pelo Jornal A Guarda.

Já D. Américo Aguiar considerou a assinatura do protocolo como “um momento muito simbólico para a Fundação da Jornada Lisboa 2023” e mostrou vontade de o replicar nos outros municípios de fronteira.

“É uma ideia magnífica para aquilo que significa a chegada de turistas seja com o intuito de vir para a jornada ou não mas que chama a atenção particularmente para o evento que se aproxima a médio/longo prazo”, referiu.

O presidente da Fundação JMJ 2023 sublinhou que o evento organizado pela Igreja Católica “quer ajudar a olhar para o território com outros olhos”.

rg


Fronteira de Vilar Formoso prepara-se para ser «porta de entrada» dos participantes na JMJ Lisboa 2023

Fronteira de Vilar Formoso prepara-se para ser «porta de entrada» dos participantes na JMJ Lisboa 2023

 A Câmara Municipal de Almeida e Comité Organizador Diocesano (COD) da Guarda da JMJ Lisboa 2023 instalaram uma mensagem de acolhimento junto à fronteira de Vilar Formoso tendo por horizonte a realização da Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023.

“Aqui começa a tua jornada” é a mensagem que se pode ler no outdoor, colocado na A25, indicando a Diocese da Guarda como “porta de entrada” para a JMJ Lisboa 2023 e Vilar Formoso como a “fronteira da paz”, refere o COD da Guarda na rede social Facebook.

A colocação do outdoor concretiza um protocolo entre a Câmara de Almeida e o Comité Organizador Diocesano da Guarda para a Jornada Mundial da Juventude 2023,  assinaram um protocolo, assinado no dia 2 de julho, em Almeida, no dia do Feriado Municipal, na presença do presidente da autarquia local, António Machado, do bispo da Guarda, D. Manuel Felício, da responsável do Comité Organizador Diocesano da Guarda JMJ 2023, Sandra Soares, e do presidente da Fundação JMJ 2023, D. Américo Aguiar.

O documento prevê também a cedência, por parte da autarquia, das instalações da Antiga Alfândega para atividades de acolhimento aos jovens peregrinos, bem como apoio logístico e cooperação no decorrer das pré-jornadas da JMJ Lisboa 2023, a decorrer na Diocese da Guarda.

O Comité Organizador Diocesano Guarda JMJ 2023 coordenará o acolhimento aos jovens peregrinos.

O bispo da Guarda disse na ocasião que a fronteira de Vilar Formoso será uma das mais percorridas por peregrinos da JMJ 2023, lembrando que não pode ser apenas centro de passagem, “mas lugar de alguma permanência”.

“Temos aqui valores mais que suficientes e muito importantes para atrair as pessoas e pôr a nossa terra no mapa”, assinalou D. Manuel Felício, citado pelo Jornal A Guarda.

Já D. Américo Aguiar considerou a assinatura do protocolo como “um momento muito simbólico para a Fundação da Jornada Lisboa 2023” e mostrou vontade de o replicar nos outros municípios de fronteira.

“É uma ideia magnífica para aquilo que significa a chegada de turistas seja com o intuito de vir para a jornada ou não mas que chama a atenção particularmente para o evento que se aproxima a médio/longo prazo”, referiu.

O presidente da Fundação JMJ 2023 sublinhou que o evento organizado pela Igreja Católica “quer ajudar a olhar para o território com outros olhos”.

Fonte: Ecclesia